Cheap Soccer Cleats Michael Kors Outlet Cheap Soccer Shoes Nike LeBron 11 mercurial soccer adidas f5 indoor soccer shoes mizuno soccer cleats soccer cleats 2014 adipure soccer cleats
   

Plantão 24hs

Notícias
Notícias, Serviços, Clientes em destaque, Eventos e Dicas técnicas

Home » Serviços

[ -A  | +A ]
Manutenção preventiva
31/05/2012

MANUTENÇÃO PREVENTIVA

 

                                                                 

Manutenção é uma ação efetuada em intervalos pré-determinados, ou de acordo com critérios prescritos, que tem como finalidade averiguar e diagnosticar o estado de operação e prováveis falhas que possam ocorrer nos equipamentos instalados nas subestações. Durante a manutenção efetuamos atividades que de uma modo assegurável nos indique as condições de operação das subestações; essas atividades são descritas em relatório técnico.

A secção 8.2 da NBR 14039/ 2003 trata da manutenção nas instalações de alta tensão. Como a norma aplica-se a todas as instalações elétricas de alta tensão (maior que 1,0 kV até 36,2 kV), a seção apenas apresenta de forma genérica, os critérios básicos de manutenção preventiva e corretiva.

 

Muitos profissionais anseiam por uma definição mais abrangente desses critérios mínimos exigíveis. Defendem que, se os critérios fossem mais precisos e estivessem estabelecidos na norma, seria mais fácil exigir os recursos necessários das empresas para manter as instalações elétricas em boas condições, já que, por razão de custos, muitas se tornam precárias com o passar do tempo.

 

No entanto, existe uma grande dificuldade em se especificar os requisitos mínimos da norma de uma forma mais precisa, pois, muitas vezes, corre-se o risco de prescrever critérios não aceitáveis para instalações que possuem condições mais severas.

 

PERIODICIDADE

 

 

A norma define que a periodicidade da manutenção deve ser adequada a cada tipo de instalação, considerando itens como complexidade e importância, influências externas e vida útil dos equipamentos, entre outros. Portanto, a periodicidade deve ser estabelecida pelo responsável pela manutenção da empresa, preferencialmente em procedimento escrito.

 

MANUTENÇÃO PREVENTIVA

 

 

A norma apresenta alguns aspectos relativos à manutenção preventiva efetuada em intervalos pré-determinados ou de acordo com critérios prescritos, que visa reduzir a probabilidade de falha ou degradação dos componentes da instalação. O procedimento de manutenção realizado pela empresa deve considerar os itens listados a seguir.

Cabos e acessórios os cabos e acessórios, assim como os dispositivos de fixação e suporte, deverão ser inspecionados e ensaiados periodicamente. É necessário verificar sinais de aquecimento excessivo, rachaduras, ressecamento, fixação, identificação e limpeza. Os ensaios têm a função de verificar características dielétricas. A comparação das medidas de resistência de isolamento dos cabos ao longo do tempo fornece um indicador de suas características. É importante salientar que não se deve realizar o ensaio de tensão aplicada (hi pot) no cabo, pois, o ensaio é destrutivo, podendo ainda reduzir a vida útil.

Conjunto de manobra e controle deve ser inspecionado o estado geral dos conjuntos de manobra e controle, incluindo a verificação da fixação, pintura, corrosão, danos na estrutura, fechaduras e dobradiças, bem como dos condutores e dispositivos de aterramento. No caso de componentes com partes internas móveis, devem ser inspecionados o estado dos contatos e das câmaras de arco (se possível), sinais de aquecimento, limpeza, ajustes e aferição, etc. se possível, devem ser realizadas algumas manobras no componente, a fim de verificar seu funcionamento. No caso de componentes fixos, deve ser inspecionado o estado geral, observando as condições de fixação, identificação, ressecamento e limpeza, além de sinais de aquecimento.

Ensaio geral ao término das verificações e ensaios, deve ser realizado um ensaio geral de funcionamento, simulando situações de comando, seccionamento, proteção e sinalização. Também devem ser observados os ajustes e aferições dos componentes (relés, sensores e temporizadores, etc), bem como a utilização de fusíveis, disjuntores, chaves seccionadoras, etc.

 

MANUTENÇÃO CORRETIVA

 

 

O objetivo da manutenção corretiva, realizada após a ocorrência de uma pane, é recolocar um item em condições de operação. Toda a instalação (ou parte dela) que, por qualquer motivo coloca em risco a segurança de seus usuários, deve ser imediatamente desenergizada (no todo ou na parte afetada), e somente recolocação em serviço após a reparação. Toda falha ou anomalia constatada nas instalações ou no funcionamento de componentes ou equipamentos elétricos deve ser comunicada a pessoa qualificada, visando sua reparação, principalmente quando os dispositivos de proteção contra sobrecorrentes ou choques elétricos atuarem sem causas conhecidas.

 

MANUTENÇÃO PREDITIVA

 

 

Subentende-se por manutenção preditiva, o conjunto de ações pré-determinadas e realizadas em intervalos também pré-determinados e com o sistema elétrico energizado. O principal objetivo da manutenção preditiva é evitar paradas de produção não programadas e atuar de maneira programada e dirigida.

 

Hoje, a principal técnica de manutenção preditiva empregada é a inspeção termográfica; podemos citar ainda a inspeção ultra-sônica, a análise de energia, medições de tensão e corrente, inspeções de rota e análises de óleo isolante.

 

conclusão sobre a norma nbr 14039

 

 

A norma não prescreve detalhadamente os critérios de manutenção, apenas apresenta os critérios gerais. Limita-se a definir que a manutenção deve ser feita de acordo com as características particulares de cada instalação e cita os itens mais importantes a serem considerados na manutenção. Os profissionais responsáveis pelas instalações tem a tarefa de definir da forma mais precisa as condições e critérios de manutenção.

 

NORMAS UTILIZADAS

 

 

Todos os ensaios são realizados conforme as normas vigentes, além da recomendação dos fabricantes e concessionárias de energia elétrica.

 

NBR – 5356 Transformadores de potência – Especificação;

NBR – 5380 Transformadores de potência – Método de ensaio;

NBR – 5410 Instalações elétricas de baixa tensão;

NBR – 6855 Transformadores de potencial indutivo

NBR – 6856 Transformadores de corrente;

NBR – 6935 Seccionador, chaves de terra e aterramento rápido

NBR – 7099 Relés de medição

NBR – 5465 Relés elétricos

NBR – 7118 Disjuntores de alta tensão

NBR – 7288 Cabos de potencia com isolação sólida PVC ou PE

NBR – 14039 Instalações elétricas de alta tensão ( de 1,0 kV a 32,6 kV

NBR – 5419 Sistema de proteção contra descargas atmosféricas

RIC – Regulamento das instalações consumidoras

NR 10 – Segurança em instalações elétricas.

 

 

Gibran Carlos Maciel
PCP - Planejamento e Controle de Processos
Fone: (51) 3475 4700 (51) 3475 4700  8416 3076
 
   

Início | Institucional | Serviços | Fornecedores | Clientes | Notícias | Contato | Eventos | Artigos | Trabalhe Conosco | Controles | Calendário 2013
Todos direitos reservados 2017 Eletromax
Fone: (51) 3475 4700 / 3051 4700